Home

O Cineclube Catavento lança sua programação do primeiro  semestre de 2017 e celebra mais uma temporada de circulação e difusão aberta e gratuita de filmes nacionais alternativos e/ou independentes no espaço do Museu da Imagem e do Som de Campinas (MIS).

Convida todos e todas para participarem das sessões de exibição de filmes nacionais e dos debates temáticos dentro do circuito independente e/ou alternativo de cinema da atualidade. A curadoria desse semestre vai de fevereiro a junho de 2017 e conta com a parceria de circulação de grandes iniciativas e atores na árdua tarefa de circulação e difusão de filmes no Brasil. Esses parceiros são o Taturana Mob, o Moinho Coletivo, MIS Campinas, entre outros.

Com uma exibição sempre na última quinta-feira de cada mês, as sessões do Cine Catavento acontecem no Museu da Imagem e do Som de Campinas (MIS) sempre às 19h30, gratuitamente. E sempre após as sessões, há a discussão sobre o filme e as temáticas levantadas. Veja abaixo toda a programação completa.

Sobre o Cineclube Catavento

O Cineclube Catavento prioriza a circulação livre de filmes nacionais e o acesso ao conhecimento por meio do audiovisual em uma curadoria participativa e colaborativa entre redes, grupos produtores e movimentos sociais. Neste início de ano, o Cineclube Catavento completa 5 anos de atuação contínua dentro do Museu da Imagem e do Som de Campinas e tem a perspectiva também de levar cineclubes para espaços públicos, praças, ocupações urbanas, escolas, centros culturais, entre outros. Essas iniciativas são fundamentais para que as ações cineclubistas se efetivem e haja a disponibilização e o acesso ao conhecimento por meio do audiovisual de forma pública, livre e gratuita. Vem exercendo a função social de ser um ponto exibidor de filmes brasileiros alternativos e/ou independentes, filmes com uma interface com os direitos humanos, a cidadania e as experimentações linguísticas necessárias para a concepção de outros nichos de cinema, mais populares e representativos.

Agenda

23 de Fevereiro (Quinta-feira) – 19h30

ivan_57

Filme: IVAN – Brasil (2015) – Direção: Guto Pasko

Sinopse: O retrato de Iván Bojko, um ucraniano sobrevivente da Segunda Guerra Mundial. Em 1942, Bojko foi retirado à força de seu país pelos nazistas, para que realizasse trabalhos forçados na Alemanha. Em 1948, ele conseguiu fugir para o Brasil. Desde então, não pôde mais encontrar seus familiares. 68 anos depois, Iván retorna à sua pátria.

30 de Março (Quinta-feira) – 19h30

precisamos-falar-do-assedio-filme-01

Filme: Precisamos Falar do Assédio – Brasil (2016) – Direção: Paula Sacchetta

Sinopse: O documentário é resultado de um experimento social onde, durante a semana da mulher, uma van-estúdio parou em nove locais em São Paulo e no Rio de Janeiro para coletar depoimentos de mulheres que já foram vítima de algum tipo de assédio. Ao todo, foram 140 relatos de mulheres de 15 a 84 anos, de zonas nobres ou periferias das duas cidades, que nada têm em comum além de terem sofrido alguma violência.

27 de Abril (Quinta-feira) – 19h30

aviagemdeyoani

Filme: A Viagem de Ioanni – Brasil (2014) – Direção: Peppe Siffredi e Raphael Bottino

Sinopse: A blogueira cubana Yoani Sánchez construiu seu primeiro computador e criou um blog mesmo sem ter acesso à internet em casa. Hoje, sua página recebe milhões de visitantes por mês. Depois de anos tentando obter permissão para viajar, a principal opositora dos irmãos Castro dentro da ilha veio ao Brasil, onde encontrou muita polêmica, a fim de discutir a liberdade de expressão no mundo atual.

25 de Maio (Quinta-feira) – 19h30

sabotage

Filme: Sabotage – O Maestro do Canão – Brasil (2015) – Direção: Ivan 13P

Sinopse: Mauro Mateus dos Santos ficou conhecido no Brasil através de outro nome: Sabotage. Crescendo em meio a pobreza de São Paulo, o homem, com singularidade musical, encontrou no rap espaço para se expressar. Neste documentário inédito, com depoimentos de artistas e cenas de arquivo da vida do rapper, ele fala, de forma aberta e espontanea, sobre a infância, a desigualdade, o descaso, a solidariedade, o passado e o futuro.O retrato de um músico que se tornou lenda após sua morte, e ainda é um dos nomes mais importantes do rap nacional.

29 de Junho (Quinta-feira) – 19h30

insubordinados-critica-blah-cultural

Filme: Insubordinados – Brasil (2014) – Direção:  Edu Felistoque, Clayton Dantas

Sinopse: Janete (Sílvia Lourenço) está sempre em um hospital, onde acompanha a internação de seu pai, um coronel aposentado da Polícia Militar, que está inconsciente. Ela ocupa as horas ociosas escrevendo seu primeiro romance, uma história policial influenciada pelos relatos do próprio pai quando era mais jovem. Aos poucos as pessoas que ela conhece em sua monótona rotina ganham vida também nas páginas do livro em formação, de acordo com a imaginação da autora.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s